play

OUÇA A RÁDIO ROQUETTE-PINTO

94FM

Em Varre-Sai, Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea marcam presença na Expo Café 2023

Em Varre-Sai, Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea marcam presença na Expo Café 2023
Em Varre-Sai, Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea marcam presença na Expo Café 2023

Projeto Conexão Mata Atlântica representou órgãos ambientais estaduais no evento no Noroeste Fluminense

Entre os dias 28/9 e 30/9, a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), por meio do projeto Conexão Mata Atlântica, estiveram presentes na Expo Café 2023, em Varre-Sai. No Noroeste Fluminense, o projeto promoveu palestras, exposições e visitas técnicas na feira a fim de fortalecer novos mercados gerados a partir de uma produção sustentável.

“A agenda econômica e a agenda ambiental não são concorrentes quando pensamos em um estado mais sustentável, e sim aliadas. É preciso garantir e estimular a existência de produções e mercadorias consonantes com as nossas diretrizes em todo o território fluminense”, afirmou o vice-governador e secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Durante o painel “Incentivos e Oportunidades para Adequação Ambiental e Produtiva no Estado do Rio de Janeiro”, os servidores apresentaram as perspectivas de mercado para produtos com valor ambiental agregado. O projeto também promoveu visitas técnicas nas propriedades apoiadas pelo Conexão Mata Atlântica e que desenvolvem práticas de conservação de solo e água e sistemas que integram árvores à lavoura de café. Os hortos florestais do Inea aproveitaram a ocasião para expor sementes e doar mudas nativas aos visitantes.

O evento contou com a presença da subsecretária de Mudanças do Clima e Conservação da Biodiversidade e coordenadora geral do Conexão Mata Atlântica, Marie Ikemoto. “Hoje estamos colhendo muitos frutos e conseguindo ver os resultados dessas ações de incentivo do projeto na prática, com a adequação ambiental das propriedades, diversificação da produção, valorização dos produtos e melhora da qualidade de vida dos produtores”, afirmou.

O Conexão Mata Atlântica visa a mitigação do carbono da atmosfera, a conservação da biodiversidade e a promoção da conectividade dos fragmentos florestais da Mata Atlântica na Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, principal manancial de abastecimento da região sudeste do país. As intervenções do projeto estão voltadas para recuperação de áreas degradadas ou de baixa produtividade por meio de ações que contribuam para a conservação do solo, infiltração da água e aumento do sequestro de carbono da atmosfera, além de promover a sustentabilidade ambiental e econômica da propriedade rural.