play

OUÇA A RÁDIO ROQUETTE-PINTO

94FM

Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e ONU-Habitat lançam programa para promover resiliência urbana e climática

Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e ONU-Habitat lançam programa para promover resiliência urbana e climática
Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e ONU-Habitat lançam programa para promover resiliência urbana e climática

Iniciativa Rio Inclusivo e Sustentável será implementada ao longo de 40 meses em parceria com as prefeituras fluminenses

Nesta terça-feira (24/10), a Secretaria de Estado de Ambiente e Sustentabilidade (Seas) promoveu mais um avanço para a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no território fluminense. A partir do novo acordo assinado com o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), as instituições lançaram a iniciativa Rio Inclusivo e Sustentável, durante o 1º Congresso Internacional de Resíduos Sólidos, em Búzios.

A nova iniciativa terá duração de 40 meses e prevê ações com os 92 municípios fluminenses para ampliar a cultura de sustentabilidade no estado. Dentre elas, estão o desenvolvimento de ações de prevenção e mitigação de desastres, o fortalecimento de capacidades técnicas dos municípios, o aperfeiçoamento de sistemas de monitoramento e uso de dados, a inovação na gestão pública e a mobilização e participação da comunidade.

“Temos desenvolvido uma série de políticas públicas consonantes com as proposições globais e, sobretudo, com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU. Iniciativas como o Rio Inclusivo e Sustentável reforçam parcerias em prol do desenvolvimento sustentável, promovem a integração entre as cidades, além de fomentar a elaboração de soluções para os desafios ambientais – todos essenciais para o avanço da Agenda2030”, afirmou o vice-governador e secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

“As cidades do Rio de Janeiro têm em comum diversos desafios que dificultam o desenvolvimento sustentável e inclusivo. Com essa parceria, vamos ajudar as prefeituras a estarem mais preparadas para enfrentar os desafios urbanos e climáticos, criando estratégias de resiliência baseadas em dados e envolvendo a população em ações para que, juntos, os municípios cheguem a um estado mais sustentável”, ressaltou a oficial nacional do ONU-Habitat para o Brasil e coordenadora do escritório para Brasil e Cone Sul, Rayne Ferretti Moraes.

A iniciativa é organizada em três frentes de resultados. A primeira é melhorar a capacidade do estado do Rio de Janeiro para formular políticas públicas sociais, econômicas e ambientais que sejam orientadas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O segundo é qualificar o estado para implementar uma estratégia de resiliência urbana e climática. Por fim, a parceria prevê a capacitação de comunidades para implementar estratégias de resiliência urbana e climática.

Para isso, no primeiro resultado serão priorizados três territórios, escolhidos pela maior vulnerabilidade climática e impactos recorrentes, sendo elas a Região Serrana – Petrópolis, Teresópolis e Friburgo –, a Costa Verde – Angra dos Reis e Paraty –, e a Baixada Fluminense – Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Belford Roxo.

Para acompanhar a implementação do trabalho, o projeto terá um comitê gestor que vai contar com a participação das prefeituras, englobando pelo menos dois municípios de cada região do governo: Baixadas Litorâneas, Centro-Sul Fluminense, Costa Verde, Médio Paraíba, Metropolitana, Noroeste Fluminense, Norte Fluminense e Serrana.

A novidade integra a Rio2030, iniciativa capitaneada pela Seas e maior iniciativa do país na implementação das metas universais estabelecidas pela ONU na Agenda 2030. A plataforma desenvolvida pelo estado busca estimular o debate de medidas que auxiliem no desenvolvimento sustentável global e convidar a sociedade civil para essa luta.