play

OUÇA A RÁDIO ROQUETTE-PINTO

94FM

Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea participam de simulado para desastres causados por chuvas

Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea participam de simulado para desastres causados por chuvas
Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e Inea participam de simulado para desastres causados por chuvas

Evento promoveu preparação para o enfrentamento das chuvas de verão no estado
 

A Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) participaram, na última terça-feira (14/11), de um exercício simulado para desastres causados por chuvas intensas. Promovido pela Defesa Civil Estadual, em parceria com as agências integrantes do Grupo de Ações Coordenadas do Estado do Rio de Janeiro (GRAC), a iniciativa aconteceu na sede da Diretoria Geral de Defesa Civil, na Zona Norte da capital fluminense, e no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Região Central carioca.

O exercício busca validar os Planos Setoriais do Plano de Contingências para Chuvas Intensas, de forma a preparar o estado para o enfrentamento de desastres relacionados aos impactos das chuvas de verão (2023/2024).

“O nosso principal objetivo é assegurar o bem-estar da população fluminense. A partir de iniciativas como essa, que estimulam a integração entre as principais instituições do estado, temos a certeza de que estamos avançando na garantia da segurança e do amparo dos cidadãos frente aos possíveis desastres”, afirmou o vice-governador e secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Na ocasião, os participantes experienciaram um cenário de chuvas intensas em um município fluminense. Durante o exercício, a Seas e o Inea puderam testar o aporte de determinados recursos demandados pelo gabinete de crise, como a liberação de caminhões, drones e retroescavadeira, bem como demais autorizações da competência do instituto e da secretaria. A ideia é validar as informações que compõem o Plano de Contingência Setorial dos órgãos ambientais estaduais, de forma a preparar as instituições envolvidas em possíveis desastres.

Participaram da atividade a Assessoria Especial de Cidades Resilientes da Seas e as diretorias de Pós-licença e Fiscalização (Dirpos) e de Segurança Hídrica e Qualidade Ambiental (Dirseq) do Inea.